Perlla diz ignorar críticas à sua decisão de voltar ao funk

0

A ex-cantora gospel Perlla fez um ensaio fotográfico para divulgação de seu retorno ao funk e afirmou que durante o tempo que se dedicou à música gospel, aprendeu a separar a fé da carreira artística.

De acordo com a cantora, isso foi essencial para ter segurança de voltar a cantar nas boates e bailes: “Amadureci muito no gospel, precisava desse tempo, mas minha carreira no funk sempre esteve ali. Hoje consigo dividir a fé da música”, afirmou a cantora, após a sessão de fotos.

Sobre a concorrência que irá enfrentar na tentativa de retomar a carreira no funk, Perlla sabe que será uma jornada difícil: “Antes era apenas eu, agora tem um monte. Não vou fazer o que todo mundo faz, sempre tive personalidade. Me perguntaram se eu sabia fazer o quadradinho, não sei, mas também não é o meu perfil. Venho com uma proposta diferente de dança. Tenho um lado sensual, mas tudo tem um limite”, garantiu, em entrevista ao Extra.

Antes de se casar com o músico Cássio Castilhol, Perlla foi noiva do jogador Léo Moura, à época, lateral-direito do Flamengo. Hoje, Léo Moura também é evangélico e, aos 38 anos, joga pelo Grêmio. O relacionamento entre os dois terminou depois de uma traição do jogador, que resultou em uma gravidez e no casamento do atleta com Camila Silva.

Para Perlla, tudo isso fica no passado e serve de lição: “Foi um baque. As pessoas não têm noção de como isso afeta avida de uma pessoa. Era noiva dele, ficou chato para a outra parte. Sempre tive minha carreira, minha vida e as pessoas só falavam disso, descartando tudo que construí. Ficava mal e afetava o profissional, não queria sair de casa. Tive vergonha, foi uma traição escrachada. Naquele momento, queria ficar sozinha. E todo mundo só falava disso”, finalizou.


Deixe uma resposta