Marcos Almeida anuncia volta do Palavrantiga, mas baterista nega: “História da carochinha”

0

A banda Palavrantiga está no centro de uma enorme polêmica após o anúncio feito pelo cantor Marcos Almeida de que 2018 marcaria o retorno dos músicos às apresentações no Brasil. O baterista da banda, Lucas, fez uma publicação criticando a postura do vocalista e recusando o convite.

A confusão foi iniciada no último domingo, 01 de outubro, quando Marcos Almeida usou sua página no Facebook para publicar um vídeo anunciando que a banda estaria de volta às atividades no próximo ano, com agenda já definida.

“Lá vem o futuro daquilo que permanece. A banda brasileira de rock {palavrantiga} acaba de chegar em 2018. Garanta seu lugar na festa! São apenas 100 ingressos por cidade, nesse primeiro lote. Você pode reservar, agora, os melhores lugares de cada teatro. Bem vindo ao futuro!”, escreveu Almeida.

Os fãs da banda reagiram ao anúncio com comemoração, já que desde 2014 – quando Marcos Almeida anunciou sua saída da banda – o Palavrantiga não havia dado continuidade à carreira.

Resposta

No entanto, o baterista Lucas Fonseca usou o perfil oficial da banda para expor o racha entre os integrantes do Palavrantiga, criticando duramente a postura de Marcos Almeida e fazendo menção à forma como o vocalista deixou a banda há três anos para focar em sua carreira solo. Confira:

“Nunca me manifestei de forma pública sobre o fim da banda, mas agora eu preciso faze-lo. Fim esse que, em Junho de 2014, não gostaríamos que tivesse acontecido, com exceção do sr. Marcos Almeida.

Não existe futuro naquilo que não permanece. Não é e nunca foi verdade que a banda permaneceu.

Essa decisão foi isolada do Marcos, que queria prosseguir sozinho, já pastor e assalariado. Todos nós da banda ficamos à mercê de termos que nos reajustar na vida de última hora, cada um se virando como podia. Por fim superei, e superamos, mas não foi fácil para ninguém. 

Agora o Marcos reaparece. Com o contrato de uma produtora de shows em mãos, quer que a banda se reúna novamente nas datas que ele já marcou por contra própria, sem consultar ninguém, contando uma história da carochinha que ele mesmo inventou, para assinar em baixo da sua tão auto-aclamada brasilidade, que nunca fez tanto sentido em sua literalidade como agora.

Em tempos de meias verdades, cada um fala o que quer, e vive como quer. Tudo é relativizado. E essa jogada de carreira do sr. Marcos Almeida nada mais é que política, em seu pior sentido, como a nossa triste e atual história se mostra tão clara, tão repetitiva, e que enoja tanto a gente.

A banda Palavrantiga já não existe mais. O que passa a existir a partir de agora é apenas um retalho de uma coisa que foi muito legal enquanto durou, mas que agora servirá apenas para continuar inflando o ego de seu ex-vocalista. Vida que segue!”.

Tréplica

Marcos Almeida reagiu às declarações de Lucas Fonseca com uma publicação curta, dizendo que no momento, a melhor decisão é esperar “a poeira baixar”.

“Devido à triste polêmica que ocorreu agora no perfil do Palavrantiga, fato que desconsiderou todo nosso esforço em ser coerente com aquilo que cantamos, mesmo em tentativa de conversa com o nosso ex-baterista, que tem total acesso a nossa casa e família, vamos esperar a poeira baixar e então gravaremos um vídeo para maiores esclarecimentos. Uma boa noite a todos e fiquem com Deus!”, resumiu.


Deixe uma resposta