Perlla se desculpa com militantes LGBT por apoiar o pastor Marco Feliciano

0

A cantora Perlla gravou um vídeo pedindo desculpas à comunidade LGBT por supostamente te-la ofendido em uma manifestação de apoio feita por ela no passado ao pastor Marco Feliciano (PSC-SP).

A artista gravou um vídeo pedindo desculpas à comunidade LGBT por supostamente ter ofendido os homossexuais em uma manifestação de apoio feita por ela no passado ao pastor Marco Feliciano (PSC-SP).

Junto ao vídeo, a cantora publicou um texto em que nega que tenha ofendido a militância homossexual deliberadamente: “Saiu uma matéria criando uma polêmica sobre o público LGBT! Eu sempre tive amigos assumidamente gays, e essa relação foi e sempre será de muito carinho independente do estilo musical que eu canto!”, escreveu Perlla.

No post há, ainda, um ponto de referência às acusações contra a cantora: “Minha fé nunca me afastou das pessoas que gostam da minha música e que me acompanham desde meu primeiro sucesso. Ninguém envolvido com política me representa! Há tempos atrás em minhas redes foi postada uma foto contra este movimento, ainda que eu não compactuasse com este pensamento”, contemporizou.

“Me sinto confortável vivendo essa realidade aqui, a realidade que sempre me fez feliz. Perto das pessoas que amo, vivendo a minha verdade. Sem fazer acepção de pessoas, descriminar [sic], ou tolher o direito de cada um de viver da forma que ama”, acrescentou Perlla.

O apoio de Perlla a Feliciano em 2013, quando o pastor era alvo de uma campanha virulenta para ser afastado da presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM), na Câmara dos Deputados, virou arma contra a cantora, que tenta reconstruir sua carreira no funk. Ao final, ela pede perdão pela polêmica com a comunidade homossexual.

“Peço desculpas ao público LGBT que postagens do passado os tenham ofendido. Mesmo que não tenham partido de mim, foram publicadas em minhas redes e eu mesmo contrariada sou responsável por isso. Mas vocês melhor do que eu sabem o que é viver um preconceito e muitas vezes nos permitimos viver situações apenas para não sermos excluídos”, finalizou.

Clique aqui e confira o vídeo gravado por Perlla.


Deixe uma resposta