Fernanda Brum participa do Encontro com Fátima Bernardes e denuncia “adivinhação”

0

A cantora Fernanda Brum participou do programa Encontro com Fátima Bernardes, na TV Globo, e tentou desmistificar a prática de adivinhações de um convidado apresentado como “mentalista”.

Durante o programa, a apresentadora Fátima Bernardes entrevistou Rick Thibau, que se apresenta em eventos alegando ler a mente das pessoas e que, supostamente, advinhou o nome que outra convidada, a atriz Nívea Maria, escreveu em uma folha de papel.

Fernanda Brum interrompeu o momento de êxtase da plateia e da apresentadora para dizer que o que havia acontecido não era inédito e, muito menos, um mistério.

“Olha só, gente. Isso aqui é muito normal para mim. Vocês estão muito surpresos, eu entendo, mas isso aqui é muito normal. Ele pode ter algumas vertentes diferentes a respeito do que ele está fazendo aqui. Ele pode fazer isso profissionalmente, como alguém que estudou escultura, estética, psicologia sistêmica, pode ter se especializado em física quântica… ele tem várias vertentes para ser lido agora. Agora eu que estou lendo ele”, contextualizou a cantora.

“Mas ele também pode ter nascido com o dom da profecia e isso é dado sem arrependimento. A pessoa nasce para ser aquilo que é. O problema é como ela vai usar aquilo que ela recebeu”, acrescentou Fernanda Brum, em meio a um claro desconforto dos demais.

Fátima Bernardes pediu que Thibau lesse a mente da produtora do programa, o que a levou a se emocionar. Justamente por isso, a cantora evangélica voltou a intervir e comentar o que estava sendo feito.

“Essas coisas são muito possíveis. Na verdade, isso aqui é uma grande sessão espírita, gente. Vamos falar a real. Seja qual for o método que ele está usando para adivinhar as coisas, estamos mexendo com coisas etéreas, que são desdobradas, coisas que são espirituais e mentais. Estamos tocando no sobrenatural através desse seu dom”, disse Fernanda Brum.

“Isso é normal. O povo judaico já usava Urim e Tumim para consultar a Deus. Isso aí já era utilizado desde o Egito Antigo”, reiterou, dizendo que a atividade de Rick Thibau pode ser como “passar da linha” em relação ao sobrenatural.

“Eu entendo que quando você começa a dominar esse dom, está passando da linha. Essa é a minha opinião. Posso dar a minha opinião aqui, gente? Com todo respeito, é isso que eu ensino aos meus filhos. Isso na mão de gente errada é muito ruim, mas no nosso meio é muito simples. Acontece muito na minha casa, em meio à oração”, finalizou.

Assine o Canal

Deixe uma resposta