Destaque

Zé Bruno critica repetição na música gospel, parodia Arnaldo Antunes e elogia Tanlan e Daniela Araújo, entre outros. Leia na íntegra

Comments (3)
  1. Ótimo texto. O fato de não haver inovação da maioria das músicas dos artistas cristãos, tem me incomodado há bastante tempo me obrigando a deixar de ouvir a maioria desses conjuntos que geralmente são os mais aclamados pela maioria conformada dos evangélicos.
    Concordo plenamente com o argumento de que “sem bíblia não há heresia”. E a música classificada como secular muitas vezes traz mais reflexões positivas sobre a nossa vida do que a música cristã que está sendo produzida atualmente, sejamos francos, tem bastante coisa precisando passar pela peneira da bíblia.

    Quanto à paródia, sensacional.

  2. Fernando disse:

    Esse Zé Bruno, tá muito chato…. ´Tá parecendo a esposa traída que não se conforma e quer se vingar do esposo….” O cara critica coisas que ele viveu e ensinou o povo a viver… enquanto a torneira estava cheia… tudo era de Deus… quando o lago secou… agora é hora de fazer tudo diferente e dizer que tudo aquilo é abracadabra…

    Uma personagem legal que poderia afrontar ela… Era a Carminha de Avenida Brasil, quando ela estava sendo expulsa da mansão e disse pra cunha … e essas mesmas palavras cairiam bem para o Zé Bruno… Chato , Enjuado , éeeéééééééé! rsrsrsrsrs

    Tem foto do Zé Bruno no site trofeu promessas de 2011, prestigiando a entrega…

    Já que ele gosta de paródia…~Sabe aquela música do Cazuza que refrão diz Ideologiaaaa eu quero uma pra viver…

    Para o grande pastor que se revelou um grande paródiador (nem sei se existe essa palavra)…. Hipocresiaaaaaa, eu quero uma pra viver.

    1. Samuel disse:

      Respondendo ao Fernando.

      Hipocrisia é fingimento, e assumir paradigmas contra-sensuais à própria consciência. Levando em consideração que pessoas mudam, ou são transformadas, ainda mais sob o contexto cristão, achei rudimentar seus argumentos pra desqualificar o Zé Bruno. Não o conheço, não sou amigo dele, e nem sou advogado dele, mas se a posição dele mudou ao longo da história, não acho que isso é hipocrisia, mas seria se ele falasse mal do Troféu Promessas por exemplo, e logo depois frequentasse tal festividade. Cristo transforma. E Cristo muda quem ele quer, e quando ele quer. Então, se quiser criticar o posicionamento do cara, refute-o biblicamente e não por ele mudar o posicionamento, afinal em Cristo, o passado não interessa mais. O próprio apóstolo Pedro e trocentos outros foram transformados pela convivência com Cristo, e mudaram de opinião. Com Cristo, nossa cosmovisão é sempre presenteada com novas perspectivas, e assim amadurecemos. Talvez o Zé Bruno jamais tenha “ensinado” coisas erradas como você falou, mas também tenha sido vítima da ignorância de uma geração de evangélicos dogmáticos e pouco cristãos. E outra coisa, “chato” todo cristão deveria ser ou é, porque o evangelho é chato para o ser humano, pq ele o tira da zona de conforto, e o faz refletir a verdade que é Cristo, ou seja, o evangelho confronta. Naturalmente, quem não é cristão odeia o “protesto” dos protestantes. Cristo padeceu e foi ridicularizado pela opinião dos “religiosos” da época, Estevão também, e todos que se cristificam. Pq ele é chato? Pq assim como Paulo, ele critica o que ele mesmo fez de errado antes? Pq ele foi acordado? Pq ele pensa?

Deixe uma resposta

Tudo sobre a música gospel nacional e internacional, clipes, lançamentos, programas de TV e as mais diversas novidades do meio.

Aqui, você encontra informações sobre artistas consagrados, independentes, downloads de música gospel legalizado e muito mais!

No ar desde 2006, o canal de notícias gospel do portal Gospel+ é pioneiro no Brasil, sempre prezando pela qualidade da informação, com responsabilidade e respeito pelo leitor.